.

.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Acopiara: Prefeitura ostentação!


A cidade de Acopiara está localizada no interior do Ceará.  Segundo o último censo, possui pouco mais de 50 mil habitantes. Os últimos dois anos não foram fáceis para a terra do lavrador, alcunha pela qual a cidade é conhecida.  A seca assolou não apenas o pacato município cearense, mas toda a região nordeste.

Para esse ano as previsões da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos – FUNCEME, não são as melhores. O órgão divulgou nesta segunda-feira (24) que as chuvas deverão ficar novamente abaixo da média em 2014.

Mesmo antes da divulgação desse prognóstico, o Tribunal de Contas dos Municípios já havia notificado 44 prefeituras sobre gastos excessivos no carnaval. A preocupação do TCM é plausível. Enquanto a seca caminha a passos largos para o terceiro ano consecutivo no Ceará, não é admissível que a sua amenização não seja a prioridade dos governos. Não se pode aceitar que milhares de reais sejam gastos com festas enquanto milhares de pessoas padecem sem água.

Em virtude desta recomendação feita pelo TCM, vários municípios optaram pelo bom senso e resolveram cancelar os festejos mominos.  Outros, mantiveram a intenção de realiza-los, mas de uma maneira mais discreta, com gastos mais modestos aos planejados inicialmente.

Esse não foi o caso de Acopiara. O município, que possui um dos carnavais mais tradicionais do interior cearense, não seguiu o mesmo caminho de seus pares. Não cancelou e tampouco diminuiu os gastos com a folia. Muito pelo contrário, ampliou os festejos.

Antes eram quatro, agora serão seis dias. Até o ano passado as festas se concentravam em um só lugar (Arco da Santa). Agora serão dois (o Polo de Lazer foi acrescentado). Atores da rede globo de televisão estarão no evento. Não satisfeita, a prefeitura proporcionará, como ela própria denomina, “o maior caldo de ressaca do mundo.” A iguaria será feita na maior panela do Brasil, vinda diretamente de Joinville (SC). Detalhe: o livro dos recordes estará presente para atestar esse feito extraordinário!

Tem mais! Uma equipe de servidores foi designada para divulgar o evento em diversas cidades do Ceará. Isso não é tudo: eles foram desviados de suas reais funções, piorando assim, o atendimento nos órgãos nos quais estão lotados. O roteiro, digno de uma novela à “O Bem-Amado” , ou de um filme à “Ai que vida!”, é a pura realidade de Acopiara.

Por atitudes como essas e tantas outras de igual teor, a sede do executivo municipal está sendo chamada de “prefeitura ostentação”. A razão para esse codinome são os gastos exorbitantes com eventos culturais, como o próprio carnaval e o natal. Este último denominado “Acopiara Cidade Luz”, realizado no ano passado. Não bastasse o exagero perceptível dessas festas, praticamente todo alfinete (não é força de expressão) conseguido pela atual administração é motivo para ações marqueteiras pesadas. Fogos, carros de som, contratação de empresas de televisão, são só alguns exemplos. A prefeitura também se locupleta publicitariamente com os benefícios dos governos estadual e federal.

A mais recente ação nesse sentido praticada pela cúpula da Prefeitura de Acopiara merece a velha predicação: seria cômico, se não fosse trágico! O prefeito, junto com seus assessores, esbanjou água lavando um calçadão localizado no centro da cidade. Só a título de constatação, nada de mais (nem de menos) será realizado no local. E qual o objetivo da ação? Ostentação, ostentação! Enquanto diversas comunidades sofrem com a falta de água no município, a administração, com intuito meramente publicitário, prodigaliza o líquido precioso.

Acopiara vive uma fase de muita propaganda e pouca ação. Muitas festas e pouca saúde. Muitos fogos e pouca educação. Muito barulho e pouca segurança. Pouco trabalho e muita, mas muita ostentação! 

2 comentários:

  1. Enquanto algumas ruas de Acopiara estão esburacadas, sem calçamento e muitas pessoas com precárias condições de vida, o prefeito municipal de Acopiara o qual nós elegemos, nós decepciona com gastos desnecessários, que se torna uma afronta a sociedade. Alugando uma panela com despesas de frete que daria para fazer o que mais necessitamos na nossa cidade.

    ResponderExcluir
  2. Assim como diz Boris Casoy: "Isso é uma vergonha!"

    ResponderExcluir

O Caderno Popular agradece sua valiosa opinião.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Receba as notícias do Caderno Popular no seu e-mail